Programação

  • Geral

    Universidade Federal de Santa Catarina 

    Segundo semestre de 2015

    Metafísica contemporânea  

    Horário: segundas-feiras de 14h20 a 18h

    Sala:

    Professora: Claudia Drucker

    Local de atendimento: sala da chefia do Departamento de Filosofia

    Horário de atendimento: segundas e terças-feiras de 18h às 19h ou com hora marcada

    E-mail: cdrucker@cfh.ufsc.br

  • informações sobre o curso

    Plano de curso: Teorias do fim da arte

    Ementa: Discussão e interpretação de propostas em metafísica contemporânea.

    Conteúdo: A noção de que estamos vivendo um período de fim da arte tornou-se um lugar-comum, mas mesmos esses devem ser levados a sério.  Eles se alimentam tanto de pensamentos pertencentes à tradição filosófica quanto de uma atmosfera contemporânea.  A proposta deste curso é diferenciar entre alguns dos sentidos visados por esta discussão, e a sua premissa é que todos eles, explicita ou implicitamente, perguntam pelo modo de ser da arte.  Isto é verdadeiro até quando colocamos a arte entre aspas, como se somente um determinado significado emprestado à palavra “arte” se tivesse esgotado. Estudaremos os principais autores que teriam diagnosticado o fim da arte, quer tenham se entendido mutuamente ou não, quer tenham usado a palavra “fim” ou não, a saber: Hegel, Heidegger, Adorno e Danto. Os dois primeiros serão considerados representantes de uma perspectiva assumidamente ontológica e ao mesmo tempo filosófico-histórica.  Adorno será considerado o representante de uma filosofia da história tingida de sociologia; Danto será considerado o representante de certa filosofia da linguagem e de uma crítica da arte voltada para a justificação da arte contemporânea de vanguarda.

     

    Avaliação: O curso se baseará em leituras –de ensaios ou excertos de livros— apresentadas individualmente a cada encontro por um estudante.  A divisão dos textos será feita na primeira aula. Ao fim do curso, pede-se um paper de, no mínimo, dez páginas (sem contar bibliografia).  O paper pode versar sobre o texto apresentado em sala de aula ou não, à escolha do estudante.

     

     

    Calendário (sujeito a modificação):  

     

    Aula 1:

    03/08

    Leitura do plano de ensino;

    Leitura 1: “Introdução” aos Cursos de estética (vol. 1), pp. 28-73.

    Aula 8:

    5/10

    Leitura 3C.

    Aula 2:

    10/08

    Leitura 2A: Estética, 2, pp. 19-42 “

    Aula 9:

    19/10

    Leitura 4.

     

    17/08

    Simpósio Hermeneia?

    Aula 10

    26/10

    Leitura 5a.

     

    Aula 3:

    24/08

    Leituras 2B e 2C.

    Aula 11:

    9/11

    Leitura 5 b.

    Aula 4:

    31/08

    Leituras 2D e 2E.

    Aula 12:

    16/11

    Leitura

    Aula 5:

    14/09

    Leituras 2F e 2G

    Aula 13:

    23/11

    Leitura

    Aula 6:

    21/09

    Leitura 2H.

    Aula 14:

     

    30/11

    Leitura 6.

    Aula 7:

    28/09

    Leituras 3A e 3B.

    Aula 15

    07/12

    Leitura 6.

     

    Feriados: 07/09, 12/10 e 02/11.  

     

    Bibliografia básica:

     

    Leitura 1: Hegel, G. W. F. Cursos de Estética: A Idéia do belo artístico ou o Ideal. Com o prefácio da 1ª. edição de H. G. Hotho.  Tr. br. de Marco Aurélio Werle: 1ªed. 1999; 2ª ed. 2001. São Paulo: EDUSP, 1999. (v. 1) [302 pp.]. Disponível em: <http://marcosfabionuva.files.wordpress.com/2011/08/cursos-de-estc3a9tica-vol-i.pdf>

     

    Leitura 2: Hegel, G. W. F. Cursos de Estética: O desenvolvimento do Ideal nas formas particulares do belo artístico. Tr. br. de M. A. Werle e Oliver Tolle. São Paulo: EDUSP,  2000. (v. 2) [351 pp]. Disponível em: http:/marcosfabionuva.files.wordpress.com/2011/08/cursos-de-estc3a9tica-vol-ii.pdf

     

    Leitura 2A: Introdução geral a “O desenvolvimento do ideal nas formas particulares do belo artístico”, “Primeira divisão: a forma de arte simbólica” e “Divisão  (do segundo volume dos Cursos de Estética).

    Leitura 2B: “Introdução: Do clássico em geral”, pp. 157-171.

    Leitura 2C: “Primero capítulo: O processo de configuração da Forma da arte clássica 1 e 2”, pp. 173-198.

    Leitura 2D: “Terceiro capítulo:  A dissolução da Forma de arte clássica”; pp. 233-248.

    Leitura 2E: “Do romântico em geral”, pp. 251-263.

    Leitura 2F: “O círculo religioso da arte romântica”, pp. 265-273.

    Leitura 2G: “A autonomia formal das particularidades individuais”, 1 e 2, 309-328

    Leitura 2H; “A autonomia formal das particularidades individuais”, 3, 329-346.

     

    Leitura 3: Heidegger, M. A origem da obra de arte (com Posfácio). Trad. Maria da Conceição Costa.  Lisboa: Edições 70, 73pp.

     

    Leitura 3A: Introdução e “A coisa e a obra”, pp. 11-30

    Leitura 3B: “A obra e a verdade”, pp. 30-46.

    Leitura 3C: “A verdade e a arte”, pp.46-73.

     

    Leitura 4: Adorno, Th. Cultural Criticism and Society. Em: ______. Prisms.  Tradução de Samuel e Shierry Weber.   Cambridge (MA): MIT, 1997, pp. 17-34.

     

    Leitura 5:  Danto, Arthur. O descredenciamento filosófico da arte. Tradução de Rodrigo Duarte.  Belo Horizonte: Autêntica, 2014. 

     

    Leitura 5A: “O descredenciamento filosófico da arte, pp. 35-55.

    Leitura 5B.  “O fim da arte”, pp. 119-152. 

     

    Leitura 6: Danto, Arthur C. After the end of Art – Contemporary Art and the Pale of History. Princeton, 1997.  Após o fim da arte – A arte contemporânea e os limites da História. Tradução de Saulo Krieger. São Paulo: Edusp, 2010, 294 páginas.

     

    Leitura 6A: “Three Decades after the End of Art”, pp. 21-39.

     

     

    Bibliografia recomendada:

    1) Danto, Arthur. The End of Art: A Philosophical Defense.  History and theory, vol. 37. No. 4, pp:127 -143, 1998. http://www-periodicos-capes-gov-br.ez46.periodicos.capes.gov.br.

     

    2) Danto, Arthur. Crítica de arte após o fim da arte. Trad. Miguel Gally.   Viso: Cadernos de estética aplicada, Nº 14, jul-dez/2013.  http://revistaviso.com.br/pdf/Viso_14_ArthurDanto.pdf

     

    3) Werle, Marco Aurélio. A questão do fim da arte em Hegel. Hedra: 2011, 142 pp.

    4) Danto, Arthur.  o mundo da arte.  Trad. Rodrigo Duarte.  Em: Artefilosofia.  Ouro Preto, no. 1, pp. 13-25, jul. 2006.

     

    Outros textos serão recomendados ao longo do semestre.

    • Textos

      Aqui você encontrará alguns textos importantes para baixar.