PRIMEIRA PRODUÇÃO TEXTUAL

Leia a passagem abaixo extraída do capítulo XXIV de Viagens na minha terra.

“Poucos filhos do Adão social tinham tantas reminiscências da outra pátria mais antiga, e tendiam tanto a aproximar-se do primitivo tipo que saíra das mãos do Eterno, forcejavam tanto por sacudir de si o pesado aperto das constrições sociais, e regenerar-se na santa liberdade da natureza, como era o nosso Carlos.

Mas o melhor e o mais generoso dos homens segundo a sociedade é ainda mais fraco, falso e acanhado.

Demais, cada tentativa nobre, cada aspiração elevada de sua alma lhe tinha custado duros castigos, severas e injustas condenações desse grande juiz hipócrita, mentiroso e venal... o mundo...

Carlos estava quase como os mais homens... ainda era bom e verdadeiro no primeiro impulso de sua natureza excepcional; mas a reflexão descia-o á vulgaridade da fraqueza, da hipocrisia, da mentira comum.

Dos melhores era, mas era homem.

Os seus pensamentos, as suas considerações em toda aquela noite, em todo o dia que a seguira, na hora mesma em que ia encontrar-se com o objeto que mais lhe prendia agora o espirito, senão é que também o coração, todas participavam daquela flutuação inquieta e doentia de seu ser de homem social, em quem o tíbio reflexo do homem natural apenas relampejava por acaso.

Dúvida, incerteza, vaidade, mentira, deslocavam e anulavam a bela organização daquela alma.

Assim chegou ao pé de Joaninha que o esperava de braços abertos, que o apertou neles, que o beijou sem nenhum falso recato de maliciosa modéstia, e com o riso da alegria no coração e na boca lhe disse...”

Tomando como motivo a passagem acima em que Carlos é situado entre a natureza e a sociedade discuta o pensamento nacionalista dos escritores portugueses que estudamos. Faça isso na forma de um texto dissertativo-argumentativo entre 6000 e 8000 caracteres.

Para isso:

  1. Contextualize a passagem acima;
  2. Reflita como ela pode ser articulada com outros temas afins ao nacionalismo como história, cultura popular, educação;
  3. Concomitantemente, aborde os textos que estudamos para comprovar suas ponderações;
  4. Conclua.