Tarefa 1: Apresentação Oral+Slides: Síntese da análise integrativa

Tarefa 1: APRESENTAÇÕES Orais da Análise Integrativa:

Cada estudante prepara individualmente ou em grupo (grupos receberão a mesma nota por indivíduo) uma apresentação oral muito concisa que sintetiza a proposta da sua análise integrativa refinada a partir das sessões de assesoria individual durante a disciplina. Toda apresentação deve ser dirigido para um público acadêmico amplo, ou seja, definir palavras ou conceitos ambíguos importantes e evitar o uso de jargão técnico específico da área de conhecimento.

Estrutura (máx. 20 min de apresentação oral; após 30 min será cortada):

1. SEU Título (~½ slide, ou seja um slide com pouca informação): que captura a conclusão central da sua análise; deve gerar interesse na SUA análise; e ser conciso e fácil de entender.

2. Introdução (~4 slides): Tem a função de justificar porque a sua análise é importante e integrativa. O público ouvinte deve sentir uma curiosidade tremenda de querer ouvir os resultados! A introdução deve fazer entendível porque a hipótese é importante porque a abordagem de análise escolhida é a mais apropriada.

3. Objetivos (~1 slide, ou seja um slide com pouca informação): Articular muito sucintamente (em 1-2 frases orais, guiados por notas em slide abreviadas – rápidas de ler, mas muito concretas e inequívocas; no slide não deve ser frase completa, apenas componentes essenciais da frase)

4. Metodologia de análise (~6-9 slides): O procedimento conciso, concreto e claro da análise quantitativa seguida. Com o objetivo de facilitar o entendimento e economizar tempo, convém incluir tabela(s) e/ou diagrama(s), mas tem que ser viável de ler completamente em menos do que o tempo previsto para mostrar esse slide! A metodologia deve conter apenas as especificações necessárias para poder avaliar a validade e implicações da abordagem analítica (muito sucinta!):

  1. Resumo dos metadados relevantes com os seguintes elementos:

VARIÁVEIS: fontes dos dados (quais colegas colaboradores, ou quais tipos de estudos publicados ou teses etc); suas escalas espaciais e temporais; limitações etc;

OBSERVAÇÕES: número e tipos de observações (p.ex. parcelas/propriedades amostradas, ou indivíduos entrevistados, ou datas de re-medição, etc) e escala espacial e temporal das observações; etc;

  1. Critérios de inclusão de dados;
  2. (Só se muito importantes para interpretação dos resultadossorriso Especificação de estandarizações, transformações e outros cálculos;
  3. Pressupostos conceituais e estatísticos da análise;
  4. Método(s) estatístico(s); e
  5. Outras especificações relevantes para guiar e definir inequivocamente o procedimento de análise.

5. Resultados esperados + Implicações (1-3 slides): resumir apenas os resultados esperados e suas implicações:

  • para gerar novas conclusões que não poderiam ser feitas com análise individual de cada uma das fontes de dados individualmente e
  • para a integração da conservação e do uso dos ecossistemas.

6. Referências bibliográficas e/ou outras fontes (1 slide): Só incluir referências essenciais para a apresentação (justificativa com dados não amplamente consensuadas ou intuitiva, FONTES DE DADOS ANALISADOS, teorias/ideias de outros; comparação com dados de outros) ideias . As citas nos slides da apresentação podem ser bastante abreviadas, p.ex. “Foley et al. 2011” ou “Foley et al. 2011 Nature” (ou seja, primeiro autor, ano, fonte).

Avaliação:

Prazo: via moodle (apenas se não funcionar moodle, será aceito envio por email) em formato doc/odt/pdf (max. 10MB) no prazo dado abaixo.

Pesos dos Critérios de Avaliação dessa tarefa:

#

Definição do critério de avaliação

% da tarefa

1

Pertinência da hipótese para a sociedade, para a ciência (independente de área de conhecimento) e para o tema da tarefa.

5%

2

Valor de novidade do enfoque integrativo apresentado relevante para a hipótese.

5%

3

Consistência entre título, introdução, hipótese/objetivo, metodologia, resultados, discussão e conclusão.

15%

4

Validade da metodologia de análise (suposições, procedimento etc).

40%

5

Estilo racional, claro e científico de articulação.

20%

6

Forma de apresentação cumprindo com os critérios básicos (de formato, tamanho, memorabilidade das mensagens centrais da análise). Aqui importa o que facilita o entendimento pelo público ouvinte, ou seja, se só ficar bonitinho, não ganha nada de pontos.

15%

 Qualquer dado, imagem, diagrama, tabela, dados de outros autores precisam ser creditados. Se houver algum plágio: reprovação.

Referência

Magnusson W.E. & Mourão G. (2002) Base estatística para estudos ecológicos: A ligação entre as questões e as análises ("Estatística sem matemática"). INPA/Embrapa, Manaus.